Aprendi que não temos limites para sermos felizes o importante mesmo é sempre buscar o que for necessário para essa felicidade que tanto procuramos, tudo depende de nós, só bastar querer! Agradeço aos meus santos e guias por que neles eu encontro uma felicidade muito especial e que através deles o meu contato com Deus e muito mais gratificante! A Casa da Estrela Guia é uma forma de agradecimento a eles! Obrigada!


Seja Bem vindo!!

Independente de qual for sua religião ou crença, sendo Espírita, Católico, Protestante, Evangélico, Kardecista, Budista, entre outras. Aqui neste espaço você encontrará Paz e Luz...


"De a quem você ama: Asas para voar, Raízes para voltar e Motivos para ficar.”Dalai Lama



Minha Meta: Divulgar o candomblé de todas as maneiras possíveis, de forma simples, clara e objetiva e Minha Missão: Ajudar os necessitados sem perguntas, fazendo o bem sem olhar a quem... - Alda da Oxum

Seguidores


Aqui começa mais uma etapa da minha Vida, que quero compartilhar com você. Neste Blog, espero ajudar muitos amigos, parentes e irmãos... Serve para quem sabe muito, pouco ou nada sobre o espiritismo. Ou seja, o Blog também será feito por você, caso tenha alguma dúvida, informação, oração, matérias, ou qualquer assunto sobre Candomblé ou Umbanda, mande para mim, pois um dia alguém precisará e terá aqui no Blog a sua informação. Desde já muito obrigada pela visita, pela ajuda e pelo carinho!


“O Candomblé não é responsável pelos absurdos praticados em seu nome, assim como Jesus Cristo não é responsável pelos absurdos que foram e que são praticados em Seu nome e em nome de seu Evangelho”.

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Xangô


Salve o Dia 29 de Junho!
Kawó Kabesilé!







É dia de festa para os irmãos dos terreiros do candomblé e da umbanda, dia de homenagear ao poderoso Orixá Xangô, o Senhor da Justiça, sincretizado como São Pedro, um dos mais populares santos das festas juninas. Xangô teve várias esposas sendo as mais conhecidas: Oyá (Iansã), Oxum e Obá.



É um Orixá viril e atrevido, violento e justiceiro, que castiga os mentirosos, os ladrões e os malfeitores. Xangô é o Senhor dos raios, trovões e do fogo, principalmente da Justiça. Xangô é implacável quando aplica castigos. Seu raio é visto como castigo que fulmina os que não passaram pelo julgamento do Senhor da Justiça. Da mesma forma, uma casa atingida por um raio é uma casa marcada pela fúria de Xangô, e ele pode ser um forte aliado em processos que estejam retidos em tribunais, onde a justiça seja aplicada corretamente, pois ele fará um exaustivo julgamento e todos os prós e os contras serão pesados por este sábio juiz. A morte pelo raio é considerada uma punição do Senhor da Justiça. Da mesma forma, uma casa atingida por um raio é uma casa marcada pela cólera de Xangô.



Kawó Kabesilé meu pai Xangô!


Cores: Marrom (Vermelho e Branco);
Dia da Semana: Quarta-Feira;
Elementos: Fogo, Vulcões, Tempestades, Sol, Trovões, Terremotos, Raios, Desertos e Formações Rochosas;
Ferramenta: Oxê, um machado duplo de dois cortes laterais, feito e esculpido em madeira ou metal;
Domínios: Justiça, Poder Estatal, Questões Jurídicas, Pedreiras;
Oferendas: Amalá, Cágado, Carneiro e às vezes Cabrito. Gosta de Orobô, mas recusa Obi (noz de cola), ao contrário dos demais Orixás;
Animais associados a Xangô: Tartaruga, Falcão, Águia, Carneiro e Leão.
Ervas: Erva de São João, Erva de Santa Maria, Beti Cheiroso, Nega Mina, Elevante, Cordão de Frade, Jarrinha, Erva de Bicho, Erva Tostão, Caruru, Para raio, Umbaúba.
Saudação: Kawó Kabesilé!


As Características dos Filhos de Xangô

Para a descrição dos arquétipos psicológico e físico das pessoas que correspondem a Xangô, deve-se ter em mente uma palavra básica: Pedra. É da rocha que eles mais se aproximam no mundo natural e todas as suas características são balizadas pela habilidade em verem os dois lados de uma questão, com isenção e firmeza granítica que apresentam em todos os sentidos.

Atribui-se ao tipo Xangô um físico forte, mas com certa quantidade de gordura e uma discreta tendência para a obesidade, que se ode manifestar menos ou mais claramente de acordo com os Ajuntós (segundo e terceiro Orixá de uma pessoa). Por outro lado, essa tendência é acompanhada quase que certamente por uma estrutura óssea bem-desenvolvida e firme como uma rocha.

Tenderá a ser um tipo atarracado, com tronco forte e largo, ombros bem desenvolvidos e claramente marcados em oposição à pequena estatura;

A mulher que é filha de Xangô, pode ter forte tendência à falta de elegância. Não que não saiba reconhecer roupas bonitas - tem, graças à vaidade intrínseca do tipo, especial fascínio por indumentárias requintadas e caras, sabendo muito bem distinguir o que é melhor em cada caso. Mas sua melhor qualidade consiste em saber escolher as roupas numa vitrina e não em usá-las. Não se deve estranhar seu jeito meio masculino de andar e de se portar e tal fato não deve nunca ser entendido como indicador de preferências sexuais, mas, numa filha de Xangô é um processo de comportamento a ser cuidadosamente estabelecido, já que seu corpo pode aproximar-se mais dos arquétipos culturais masculinos do que femininos; ombros largos, ossatura desenvolvida, porte decidido e passos pesados, sempre lembrando sua consistência de pedra.

Em termos sexuais, Xangô é um tipo completamente mulherengo. Seus filhos, portanto, costumam trazer essa marca, sejam homens, sejam mulheres (que estão entre as mais ardentes do mundo). Os filhos de Xangô são tidos como grandes conquistadores, são fortemente atraídos pelo sexo oposto e a conquista sexual assume papel importante em sua vida.

São honestos e sinceros em seus relacionamentos mais duradouros, porque para eles sexo é algo vital, insubstituível, mas o objeto sexual em si não é merecedor de tanta atenção depois de satisfeito desejo.

Psicologicamente, os filhos de Xangô apresentam uma alta dose de energia e uma enorme auto-estima, uma clara consciência de que são importantes, dignos de respeito e atenção, principalmente, que sua opinião será decisiva sobre quase todos os tópicos - consciência essa um pouco egocêntrica e nada relacionada com seu real papel social. Os filhos de Xangô são sempre ouvidos; em certas ocasiões por gente mais importante que eles e até mesmo quando não são considerados especialistas num assunto ou de fato capacitados para emitir opinião.

Porém, o senhor de engenho que habita dentro deles faz com que não aceitem o questionamento de suas atitudes pelos outros, especialmente se já tiverem considerado o assunto em discussão encerrado por uma determinação sua. Gostam, portanto, de dar a última palavra em tudo, se bem que saibam ouvir. Quando contrariados, porém, se tornam rapidamente violentos e incontroláveis. Nesse momento, resolvem tudo de maneira demolidora e rápida, mas, feita a lei, retornam a seu comportamento mais usual.

Em síntese, o arquétipo associado a Xangô está próximo do déspota esclarecido, aquele que tem o poder, exerce-o inflexivelmente, não admite dúvidas em relação a seu direito de detê-lo, mas julga a todos segundo um conceito estrito e sólido de valores claros e pouco discutíveis. É variável no humor, mas incapaz de conscientemente cometer uma injustiça, fazer escolha movido por paixões, interesses ou amizades.

Os filhos de Xangô são extremamente enérgicos, autoritários, gostam de exercer influência nas pessoas e dominar a todos, são líderes por natureza, justos honestos e equilibrados, porém quando contrariados, ficam possuídos de ira violenta e incontrolável.


Oferenda de Xangô para resolver Processos na Justiça

Se possível, fazer a oferenda em uma pedreira, próximo a uma cachoeira, em uma mata aos pés de uma árvore, no jardim de uma praça ou no jardim de sua casa. Sempre observando o cuidado com as velas para não provocar incêndios.

500 gramas de feijão fradinho (cru)
08 quiabos (inteiros, crus, lavados e secos)
04 velas brancas
04 velas vermelhas
08 palmas brancas (flores)
01  lata de cerveja escura (caracu)
08 folhas de couve com os talos
Azeite de dendê para regar

Colocar as folhas de couve de forma circular com os cabos para fora e colocar ao centro o feijão fradinho, com os quiabos dispostos em círculo sobre o feijão. Despejar uma boa quantidade de dendê sobre o feijão e os quiabos. Abrir a lata de cerveja (não deve estar gelada) e despejar ao redor até o fim e recolher a lata para o lixo. Colocar as palmas (flores) ao redor sobre a cerveja derramada no chão. Em volta de tudo colocar as velas intercalas pelas cores branca e vermelha. Acender as velas ao redor da Oferenda firmando o pensamento em seus pedidos para o senhor da justiça.

No caso de fazer a oferenda em seu jardim, deixar 2 dias e despachar tudo no lixo. Fazer a oferenda antes das 10 da manhã ou após às 18 horas e considerar estes horários para a retirada do jardim.

Simpatia de Xangô para Vencer uma Injustiça feita contra você

Deixar tudo em uma pedreira ou sob uma bela árvore em uma praça pedindo a Xangô para aceitar sua simpatia e ajudar vencer a demanda na justiça.

06 folhas de mostarda
06 bananas nanicas
06 pedaços de papel virgem
03 velas brancas comuns
03 velas vermelhas comuns
Azeite de dendê para regar

Colocar as folhas de mostarda como um prato para a oferenda, com o cabo para fora. Colocar as bananas arrumadas em círculo descascadas pela metade. Escreva nos papeis o nome de quem praticou a injustiça contra você e espete cada um enroladinho em cada banana, até que desapareça dentro dela. Colocar o dendê sobre tudo fazendo um círculo. Acender as velas colocando-as em forma de círculo em volta da simpatia, intercalando as vermelhas e as brancas.




Abraços
Alda da Oxum

Nenhum comentário:

Orixás

Orixás

Agradecimento


click to create your own


”Bem amados, intensificai vossas orações para que vosso planeta e vossos irmãos possam superar todos os obstáculos que se apresentam neste momento de transição.”


Postagens populares